Terça, 23 de Julho de 2024
25°

Tempo limpo

Teresina, PI

Geral Cães especialistas

Cães especialistas em buscas do Ceará ajudam a encontrar corpo de mulher em Teresina

Cães especialistas em buscas do Ceará ajudam a encontrar corpo de mulher em Teresina

27/06/2024 às 11h07
Por: Fernando Rocha Fonte: cidadeverde.com
Compartilhe:
Cães especialistas
Cães especialistas

Por Rebeca Lima e Tiago Melo (TV Cidade Verde) 

Quatro cães especialistas em buscas de pessoas do Corpo de Bombeiros do Ceará vieram para Teresina nesta quarta-feira (26) para ajudar a encontrar o corpo de uma mulher esquartejada e enterrada em um matagal na zona Sudeste da capital.

Em entrevista ao Notícia da Manhã, o tenente J. Maria informou que a equipe chegou por volta das 6h da manhã e, primeiramente, foi realizado um reconhecimento da área pelos bombeiros e, em seguida, os animais foram soltos na mata. Cerca de 40 minutos depois, a cadela Yara, da raça braco alemão, indicou o local onde os restos mortais haviam sido enterrados.

“Logo ao chegar no local, a estratégia foi dividir a área em três partes e cada cão começou a fazer buscas em uma dessas áreas. Logo em seguida, na segunda área em que a cadela Yara atuava, ela indicou uma mudança de comportamento. Então, direcionamos o segundo cão para essa área suspeita. Como estávamos atuando com quatro cães, acabamos lançando todos e os quatro indicaram o mesmo ponto. Foi então que fizemos a escavação e, a cerca de 70 centímetros de profundidade, encontramos os restos mortais no local”, explicou o militar.

Foto: Tiago Melo (TV Cidade Verde) 

Além de Yara, vieram para Teresina um boiadeiro australiano chamado Tupã, um border collie de nome Duque e uma labradora chamada Gaia, com seus respectivos operadores: o tenente J. Maria, sargento João, cabo Mailson e o soldado Brito.

O tenente J. Maria destaca que a companhia é especializada em treinamento de cães para buscas de pessoas vivas, perdidas ou em áreas de deslizamento ou desabamento, fazendo parte do Grupamento de Busca e Salvamento do estado do Ceará.

Alguns cães da companhia também já estiveram nas recentes inundações do Rio Grande do Sul e em deslizamentos das cidades de Petrópolis e Recife, auxiliando nas buscas e salvamento de pessoas.

Sobre a diferença entre o treinamento para localizar humanos e entorpecentes, o tenente J. Maria ressalta que a mudança está apenas no tipo de odor mostrado ao animal.

“A base do treinamento para qualquer atividade é a mesma, pois o trabalho do cão nada mais é do que uma brincadeira para ele. Ensinamos o cão a brincar e a localizar algum odor que queremos, direcionando isso com algum brinquedo. Ele busca a recompensa que já associou ao odor que queremos localizar, seja de pessoas ou qualquer outro material”, finaliza.

Ele1 - Criar site de notícias