Domingo, 17 de Outubro de 2021
29°

Alguma nebulosidade

Teresina - PI

Polícia Funcionário morre

Funcionário de comércio morre vítima de bala perdida após salvar crianças

A vítima estava na frente do comércio que trabalhava quando morreu após uma perseguição da polícia contra um suspeito.

29/09/2021 às 09h10
Por: Fernando Rocha Fonte: meionorte.com
Compartilhe:
Funcionário de comércio morre vítima de bala perdida após salvar crianças
Funcionário de comércio morre vítima de bala perdida após salvar crianças

Na noite de terça-feira, 28 de setembro, um homem identificado apenas como Constâncio Filho, mais conhecido como ‘Piti’, foi morto com um disparo de arma de fogo na cabeça na Rua Antônio Norberto, bairro Santa Maria da Codipi, na zona Norte de Teresina. 

De acordo com informações de testemunhas, a vítima estava na frente do comércio que trabalhava quando morreu após uma perseguição da polícia contra um suspeito. 

“Tinha quatro crianças, eu, ele e um cliente conversando na frente do comércio quando os tiros foram disparados. A polícia estava fazendo uma abordagem em um criminoso quando deixaram ele correr, assim que o bandido correu os policiais dispararam e um tiro pegou na cabeça dele”, detalhou o dono do estabelecimento que a vítima trabalhava. 

Vítima morreu com tiro na cabeça após salvar crianças de tiroteio - Foto: Reprodução/Rede Meio NorteVítima morreu com tiro na cabeça após salvar crianças de tiroteio - Foto: Reprodução/Rede Meio Norte

A testemunha informou ainda que Constâncio morreu salvando duas crianças. “A gente estava parado na porta, quando ouvimos os tiros ele empurrou as duas crianças para dentro, quando de repente eu já vi ele caindo. Achei que estivesse se abaixando, mas ele já tinha sido atingido e caiu morto”, disse ele.Populares que presenciaram a cena ouviram cerca de cinco disparos. “Ele estava há quatro meses trabalhando para mim. Qualquer cidadão é lamentável morrer dessa forma. A polícia conseguiu capturar o cidadão, que está morto no chão com um tiro na cabeça, mas o criminoso foi embora”, afirmou o homem revoltado.

Agentes do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) estiveram no local do crime e deram início aos procedimentos. O Instituto Médico Legal (IML) removeu o corpo. 

Ele1 - Criar site de notícias