Terça, 03 de Agosto de 2021
86 99829-3614
Geral Fiscais lacram bomba

Fiscais lacram bomba de combustíveis ao flagrarem irregularidades durante operação

Fiscais lacram bomba de combustíveis ao flagrarem irregularidades durante operação

08/07/2021 16h33
Por: Fernando Rocha Fonte: Cidadeverde.com
Fiscais lacram bomba de combustíveis
Fiscais lacram bomba de combustíveis

Ao todo 24 postos devem ser fiscalizados nesta quinta-feira(08), até às 17h, em Teresina durante os trabalhos da operação Petróleo Real. Os locais foram escolhidos pelo Inmetro e são reincidentes em irregularidades na venda de combustíveis. Nos postos que o Cidadeverde.com acompanhou a fiscalização, em um foi identificado problemas na medição do combustível para o consumidor e em outro produtos com prazo de validade vencidos.  

"Aqui no Piauí, são nove órgãos envolvidos. Foram formadas quatro equipes e cada uma delas se dirigiu para uma região da cidade. Cada uma dessas equipes tem a obrigação de fiscalizar seis postos de combustíveis, que já são reincidentes nesse tipo de problema de adulteração de combustível ou da bomba. Os postos foram escolhidos pelo Inmetro por questões de irregularidades anteriores", explicou o coordenador adjunto de operações da Polícia Militar, tenente coronel Oséias Canuto.

As equipes devem permanecer nas ruas até às 17h. O balanço da operação será apresentado em coletiva de imprensa nesta sexta feira(09).

 

Atualizada às 10h15

Uma operação para fiscalizar a comercialização de combustíveis no Piauí foi deflagrada na manhã desta quinta-feira(08) em Teresina. ‘Petróleo Real’ é uma ação da Delegacia de Combate aos Crimes contra a Ordem Tributária, Relações de Consumo e Econômica (Deccoterc) e Polícia Militar, juntamente com o Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) e o Instituto de Metrologia do Piauí (Imepi) e Instituto Nacional de Mertrologia (Inmetro). 

As polícias seguem orientação da Secretaria de Operações Integradas (Seopi) do Ministério da Justiça que deflagraram a operação em todo país.

Em Teresina, quatro equipes estão espalhadas pela cidade visitando os postos de combustíveis. 

De acordo com o chefe de fiscalização do Procon, Arimateia Arêa Leão, o órgão verifica se houve aumento abusivo no preço dos combustíveis, que foi autorizado pelo governo na última terça-feira e se nas lojas de conveniência há produtos vencidos. Já o Inmetro verifica a qualidade dos combustíveis vendidos na capital.  

“Existe o decreto federal para que haja transparência para todos os impostos. Estamos verificando se há aumento abusivo e a questão de produtos vencidos”, destaca.

Foto: Roberta Aline

Um posto de gasolina localizado na Avenida Dom Severino, zona leste de Teresina, teve uma de suas bombas de combustível lacradas na manhã desta quinta-feira(08) durante as fiscalizações da operação Petróleo Real. De acordo com os fiscais, no local foi identificado problemas na medição, onde os consumidores levavam uma quantidade de combustível bem inferior ao que era pago.

A administração do estabelecimento foi notificada e a bomba lacrada só poderá voltar a funcionar após a correção das irregularidades encontradas.

O trabalho também  conta com apoio de policiais militares, agentes da Guarda Municipal de Teresina, corpo de bombeiros e secretaria municipal de Meio Ambiente.

Produtos vencidos

Na loja de conveniência de um posto localizado na avenida Presidente Kennedy, também na zona Leste, os fiscais do Procon apreenderam diversos produtos fora do prazo de validade, como pizzas, cervejas e outras bebidas. Em alguns casos, os produtos estavam vencidos há mais de três meses.

Os fiscais do Procon fizeram um auto de infração e o proprietário do posto poderá ser multado, após a finalização do processo administrativo. Os produtos apreendidos vão ser descartados.

Flash de Natanael Souza e Yala Sena 
Redação Caroline Oliveira
[email protected]

Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias