Segunda, 01 de Junho de 2020
86 99829-3614
Polícia Piauiense é investig

Piauiense é investigado pela PF por tentar comprar auxílio emergencial

Imagens que mostram a proposta de compra do beneficio está circulando nas redes sociais. No print o suspeito afirma "Quem tiver auxílio emergencial, eu compro".

22/04/2020 21h11
Por: Fernando Rocha Fonte: meionorte.com
Piauiense é investigado pela PF por tentar comprar auxílio emergencial
Piauiense é investigado pela PF por tentar comprar auxílio emergencial

Um piauiense, que não teve a identidade revelada, natural do município de Dermeval Lobão está sendo investigado pela Polícia Federal, por negociar a compra do auxilio emergencial em um grupo do WhatsApp. 

Em vídeo enviado a Rede Meio Norte, o secretário de segurança do Piauí, Fábio Abreu afirmou que a polícia já tem conhecimento da identificação do suspeito e que o caso está sendo averiguado. Porém por se tratar por um benefício do Governo Federal, o processo de investigação será feito pela Polícia Federal. 

"Nós já o identificamos, fizemos todo o processo para iniciar as investigações, mas entendemos que é um recurso federal e sendo um recurso federal, cabe a polícia federal fazer a apuração, então encaminhados para a polícia federal todo o processo que iniciamos." declara o secretário.

Imagens que mostram a proposta de compra do beneficio está circulando nas redes sociais. No print o suspeito afirma "Quem tiver auxílio emergencial, eu compro".

Em seguida uma pessoa coloca um sinal de interrogação e diz que não entendeu. 

E o suspeito diz "Se não tiver carteira assinada eu compro, pois deixa eu retirá a minha significância."

Em vídeo, Fábio Abreu faz um alerta a população para que não venda seu benefício, pois trata-se de um crime federal.

"Ressaltamos aqui para a população, principalmente aqueles que são detentores desse direito, de que não vendam, não façam nenhum tipo de antecipação, negociação com esse beneficio, você estará cometendo um crime,e quem compra principalmente, ofertando vantagem, como foi o caso dessa pessoa que fez essa postagem no grupo." declarou Fábio Abreu.

Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias