ROCHA PUBLICIDADES  TOPO
Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro leva facada durante campanha em Minas Gerais
Jair Bolsonaro leva facada durante campanha em Minas Gerais
06/09/2018 20h14Atualizado há 8 meses
Por: Fernando Rocha
Fonte: O Globo
Jair Bolsonaro leva facada durante campanha em Minas Gerais
Jair Bolsonaro leva facada durante campanha em Minas Gerais

O candidato do PSL à presidência, Jair Bolsonaro, levou uma facada na região da barriga durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG), segundo informações da PM, por volta de 15h40 desta quinta-feira, 6. Um suspeito foi preso, No momento da confusão, Bolsonaro estava sendo carregado nos ombros por um apoiador de sua campanha, fazendo corpo a corpo com eleitores, na região do Parque Halfald Enquanto ele acenava para os simpatizantes de sua candidatura, uma pessoa se aproximou dele e, supostamente, deu uma facada no presidenciável.

 Bolsonaro em hospital em Juiz de Fora
Bolsonaro em hospital em Juiz de Fora

De acordo com um dos filhos de Bolsonaro, o deputado estadual Flavio Bolsonaro, o ferimento foi superficial e o candidato passa bem. Em entrevista à GloboNews, ele afirmou que o pai levou pontos.

Bolsonaro foi levado à Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora. O hospital informou que ele deu entrada na emergência por volta de 15h40, com "uma lesão por material perfurocortante na região do abdômen".

Inicialmente, um de seus filhos, o deputado estadual Flavio Bolsonaro, afirmou que o ferimento havia sido superficial, mas exame indicou a suspeita de uma lesão no fígado. Ele foi encaminhado para cirurgia, e os médicos constataram que não houve lesão no fígado, mas houve lesões no intestino. O estado de Bolsonaro é considerado estável.

Em nota, a Polícia Federal afirmou: "[Bolsonaro] contava com a escolta de policiais federais quando foi atingido por uma faca durante um ato público na cidade de Juiz de Fora (MG). O agressor foi preso em flagrante e conduzido para a Delegacia da PF naquele município. Foi instaurado inquérito policial para apurar as circunstâncias do fato".

O suspeito de ter dado a facada foi identificado pela PM como Adélio Bispo de Oliveira. Segundo informações da polícia, ele foi espancado por pessoas que estavam no local. 

Ele disse em alguns momentos à polícia, durante conversa após ser preso, que o crime "foi a mando de Deus". 

Segundo o comandante do 2º Batalhão da PM de Juiz de Fora, tenente-coronel Marco Antônio Rodrigues de Oliveira, o suspeito "alegou que tentou ferir o candidato Jair Bolsonaro por ter divergências de ideias e pensamentos com ele. Ele não tem nenhuma filiação partidária. Falou que [foi] uma questão pessoal dele. Depois não manifestou mais nada".

Acusado de esfaquear Jair Bolsonaro
Acusado de esfaquear Jair Bolsonaro

A Polícia Militar de Juiz de Fora confirmou que esfaqueamento aconteceu na rua Halfeld, no centro da cidade.

Desde o fim de julho, Bolsonaro é escoltado diariamente por uma equipe da Polícia Federal, garantia concedida aos candidatos à Presidência da República. A Polícia Federal informou que está apurando a ocorrência do fato.

Desde o fim de julho, Bolsonaro é escoltado diariamente por uma equipe da Polícia Federal, garantia concedida aos candidatos à Presidência da República. A Polícia Federal informou que está apurando a ocorrência do fato.... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/2018/09/06/bolsonaro-em-juiz-de-fora.htm?cmpid=copiaecola
Um homem suspeito do crime foi preso em flagrante e levado para a superintendência da Polícia Federal na cidade mineira para prestar esclarecimentos.... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/2018/09/06/bolsonaro-em-juiz-de-fora.htm?cmpid=copiaecol
A Polícia Militar de Juiz de Fora confirmou que esfaqueamento aconteceu na rua Halfeld, no centro da cidade. ... - Veja mais em https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/2018/09/06/bolsonaro-em-juiz-de-fora.htm?cmpid=copiaecola
Bolsonaro é retirado às pressas por seguranças  (Crédito: Fábio Motta/Estadão Conteúdo)
Bolsonaro é retirado às pressas por seguranças (Crédito: Fábio Motta/Estadão Conteúdo)

Candidatos à Presidência da República repercutiram a facada sofrida por Jair Bolsonaro

Em uma rede social, Ciro Gomes (PDT) afirmou repudiar a violência como linguagem política e se solidarizar com o concorrente. Ele pediu que as autoridades identifiquem e punam os responsáveis pelo ato. 

"Acabo de ser informado em Caruaru, Pernambuco, onde estou, que o Deputado Jair Bolsonaro sofreu um ferimento a faca. Repudio a violência como linguagem política, solidarizo-me com meu opositor e exijo que as autoridades identifiquem e punam o ou os responsáveis por esta barbárie."

Candidato a vice pelo PT, Fernando Haddad, diz que ataque com faca a Bolsonaro é "lastimável". "Nós, democratas, precisamos garantir um processo pacífico. Que horror isso."

Geraldo Alckmin (PSDB) defendeu que a "política se faz com diálogo e convencimento, jamais com ódio". "Qualquer ato de violência é deplorável. Esperamos que a investigação sobre o ataque ao deputado Jair Bolsonaro seja rápida e a punição, exemplar".

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários