Quarta, 14 de novembro de 2018
86 99829-3614
Cidades

19/10/2018 ás 14h50 - atualizada em 19/10/2018 ás 15h23

500

Fernando Rocha

Lagoinha / PI

Parque das Nascentes: deslumbramento em águas
Parque das Nascentes: deslumbramento em águas
Parque das Nascentes: deslumbramento em águas
Parque das Nascentes: deslumbramento em águas

O Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba é o verdadeiro deslumbramento das águas. O início do velho monge, marcado por paisagens paradisíacas, cachoeiras, trilhas e um potencial indescritível para o ecoturismo, ainda não está disponível para visitação, apenas com estrita autorização do Instituto Chico Mendes (ICMbio).


O local abriga um grande balneário natural, onde as pessoas, geralmente da própria região, brindam as riquezas hídricas do Piauí. Pouco explorado, muitos locais nunca foram visitados por seres humanos. A natureza selvagem abraça os visitantes como em um bioma único. “Nossa natureza é muito bela. Além disso, temos várias espécies de animais. Nossas cachoeiras são belíssimas. O funcionamento, como turismo ou visita, depende de aprovação do ICMbio. O acesso é feito apenas com carro 4x4”, explica Hélio Vilarindo de Sousa, guia turístico da região.



 (Crédito: Alcide Filho)
(Crédito: Alcide Filho)



 


O ICMbio explica que a visitação deve ser regulamentada em breve. Além da nascente do Rio Parnaíba, o parque também tem a nascente do Rio Gurguéia. “Nós temos cachoeiras, veredas. O parque ainda não está em visitação, pois estamos em fase de demarcação, finalizando a unidade. Estamos fazendo o plano de manejo da unidade, que vai indicar as áreas de visita, pesquisa e todo o funcionamento do parque. Nós acreditamos que o parque seja aberto até o ano que vem, pois até o final do ano estará empossado nosso conselho”, explica Cristiana Castro Lima Aguiar, analista ambiental e chefe substituta do Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba.


O parque abrange os estados da Bahia, Tocantins e Maranhão, mas a maior parte fica no Piauí. “Quando forem feitas as áreas de visitação, faremos o possível para melhorar os acessos. Tem muitos lugares que não conseguimos acessar. São aproximadamente 750 mil hectares de bioma predominantemente cerrado, distribuído em quatro estados e nove municípios [Corrente, Barreiras do Piauí, São Gonçalo do Gurguéia, Gilbués, Alto Parnaíba, Mateiros, Lizardas, São Félix do Tocantins e Formosa do Rio Preto]”, enumera Cristiana Castro Lima Aguiar.


O Parque enfrenta os mesmos desafios dos Parques Nacionais da Serra da Capivara e Serra das Confusões: o fogo. Mas isso vem sendo combatido com novas estratégias. “Nossa unidade tem um potencial hídrico muito grande. Sempre tivemos muito problema com fogo. Agora mesmo, em outubro, estamos no pico desses incidentes. Mas desde ano passado, através de manejo integrado do fogo, houve redução dos focos de incêndio”, acrescenta Cristiana Aguiar.


Belezas a perder de vista


O Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba é o menos conhecido dos quatro parques nacionais presentes no estado do Piauí. “Esta preciosidade engloba terras do Piauí, Maranhão, Tocantins e Bahia e está localizada na Chapada das Mangabeiras. O Parque, portanto, está localizado no extremo sul do Piauí e tem papel de proteger as inúmeras nascentes e riachos que constituem na formação do Rio Parnaíba, o maior rio genuinamente nordestino”, explica Luciano Uchôa, aventureiro que percorreu toda a extensão do velho monge.


Olhares únicos por uma região escondida e preservada. “Desbravar a região é uma experiência encantadora, é poder se aventurar por terras pouquíssimo visitadas, quase que intocadas. Na minha última expedição por lá, com a presença dos amigos Moisés Saba, Thyago Pires e do brigadista/condutor Hélio Vilarindo, tive a oportunidade de passar cinco dias imerso e isolado no Parque com o objetivo de documentar a composição dos quilômetros iniciais do Velho Monge, a partir da sua nascente principal. Poder ver a formação primária do Parnaíba e seus afluentes iniciais, foi uma experiência para toda uma vida”, relata Luciano.


O Parque é o mais difícil de acessar. “Primeiro que de Teresina até a cidades de Barreiras do Piauí, sua porta de entrada, são cerca de 800 km, sendo que a dificuldade não acaba por aí. É preciso percorrer mais 80 km de puro off road para se chegar ao interior do Parque, trajeto este, possível de ser realizado apenas com veículos 4x4. Vale destacar que o Parque está fechado para visitação pública, sendo permitido o acesso somente com autorização do ICMbio, o que de certa maneira, somados às dificuldades de deslocamento no seu interior, contribuem para a sua conservação. Investir nesta região com a alocação dos recursos necessários, além de promover a conservação da área, contribuirá com a geração de renda através do turismo sustentável e garantirá a proteção deste bem tão precioso e vital, que é a água”, conclui o aventureiro.


Acesso e aspectos legais


A região que abriga o Parque Nacional das Nascentes do Rio Parnaíba, fundado através do Decreto s/nº de 16 de julho de 2002 e a Lei 13.090 de 12 de janeiro de 2015, possui uma natureza de beleza indescritível.


O acesso a este santuário das águas é pelo município de Corrente, município há 910 km da capital, Teresina. De lá, um trecho de 15 km pela BR-135, em uma estrada sem pavimentação, até chegar a Barreiras do Piauí. De lá, seguem-se mais 15 km de estrada de difícil acesso para, enfim, chegar ao Parque. Pelo Maranhão, o acesso é feito por uma via estadual, a MA-006, até Alto do Parnaíba. Em seguida, é necessário percorrer 120 km de pavimentação de difícil acesso. Pelo Tocantins, o acesso é feito no município de São Félix.

FONTE: Lucrécio Arrais

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium