domingo, 23 de setembro de 2018
86 99829-3614
Política

23/08/2018 ás 20h18 - atualizada em 23/08/2018 ás 21h04

782

Fernando Rocha

Lagoinha / PI

Luciano Nunes fala sobre pesquisas:
Luciano Nunes fala sobre pesquisas:
Luciano Nunes fala sobre pesquisas:
Luciano Nunes fala sobre pesquisas:

O candidato ao Governo do Estado pelo PSDB, deputado Luciano Nunes, foi o último a participar da série de sabatinas com candidatos nas eleições de 2018, no Agora da Rede Meio Norte, na tarde desta quinta-feira (23/08). O candidato tucano falou de suas propostas e projetos caso seja eleito governador do Piauí, além de duras críticas ao atual Governo de Wellington Dias.


Foram sabatinados Romualdo Sena, candidato pelo partido da Democracia Cristã (DC); Lourdes Melo, candidata pelo Partido da Causa Operária (PCO); governador Wellington Dias, candidato à reeleição pelo Partido dos Trabalhadores (PT); Fábio Sérvio, candidato pelo Partido Social Liberal (PSL); senador Elmano Férrer (Podemos) e Valter Alencar, candidato pelo PSC; professora doutora Sueli Rodrigues, candidata pelo Partido Socialismo e Liberdade (PSOL); Dr. Pessoa, candidato pelo Solidariedade e Luciane Santos, candidata  pelo Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU). 



Luciano Nunes respondeu perguntas dos jornalistas Arimatéa Carvalho, Samantha Cavalca, Ananias Ribeiro e do apresentador Amadeu Campos. Nos 10 minutos finais, a candidato respondeu questionamentos enviados por telespectadores. A sabatina teve duração de 30 minutos.


Durante a entrevista, Luciano Nunes falou de sua experiência com administração pública, administrativa e disse estar preparado para assumir o Governo do Estado no dia 01 de janeiro de 2019. O candidato tucano afirmou que o Piauí vive um "caos" na Saúde, Educação e Segurança Pública. "Nós vamos reimplantar o Ronda Cidadão que deu certo aqui em Teresina, Parnaíba, maiores cidades do estado", disse.


Além de comentar recentes pesquisas, Luciano abordou uma de suas principais metas de governo, a criação de quatro Hospitais de Urgência em todo o Piauí, e redobrar o efeito das polícias Militar e Civil. "Nós vamos fazer uma administração enxuta, reduzindo o tamanho da máquina pública", garantiu.



 (Crédito: Efrém Ribeiro)
(Crédito: Efrém Ribeiro)



Amadeu Campos: Candidato,  por que o senhor se considera preparado para governar o Piauí?Luciano Nunes: Boa Tarde a todos! Eu sou advogado por formação, tenho especialização, tenho mestrado, tenho experiência política por ter sido deputado estadual por quatro mandatos, e tenho experiência administrativa. Fui secretário de Administração da Prefeitura de Teresina na gestão de Silvio Mendes, fui secretário de Governo, de Saúde de Teresina também na gestão do prefeito Firmino Filho. Fui também presidente da Unale, uma Associação que congrega todos os deputados estaduais, que tem cede em Brasília. Então com essa minha experiência política e administrativa acumulada, mas, sobretudo, com o sentimento de indignação pelo desgoverno, pelo desmantelo que nós temos aqui no estado do Piauí e pela vontade de mudar essa realidade, é que eu quero ser governador do Piauí para transformar o Estado, transformar o Estado do Piauí em um Estado de oportunidades, onde as pessoas, sobretudo as pessoas que precisam de serviços públicos essenciais no nosso estado, possam ir em busca desses serviços e serem bem atendidas. Atendidas com respeito, dignidade.


 

FONTE: agora

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Facebook
© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium